Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Margarida Diogo Barbosa

Um blogue que aborda os recursos humanos numa perspectiva de todo.

27
Jul20

Os especialistas smoothie e a Cristina Ferreira

Sobre o dom da propriedade.

Há muita gente cheia de propriedade em Portugal. Muitos exercem o seu direito de propriedade sobre as “coisas”, mas os que eu aprecio particularmente são os que esbanjam as suas qualidades inerentes ou virtudes particulares por essas timelines fora. Eu apelido-os carinhosamente de “especialistas smoothie”. Basta atirar os ingredientes todos para dentro de uma liquidificadora e garantidamente vai sair qualquer coisa. Garantidamente...

Estes especialistas exercem usualmente o seu direito de propriedade nas redes sociais, mas no seu caso, e provavelmente como resultado da sua megalotimia, mimam-nos com artigos mais ou menos abjetos sobre toda a espécie de teorias e conhecimento num estilo muito Wikipédia onde cada um pode dar asas à sua verborreia da forma e nos moldes em que lhe apetecer. Basta alguma noção de propriedade, afinal.

Escrever com propriedade sobre a Cristina Ferreira e as teorias conspiratórias que a levaram de volta à TVI é tão verosímil como iniciar a demanda com um “eu não sou fã, nem vejo os seus programas”. É tão credível como aquelas pessoas que conhecem cada personagem das novelas icónicas, mas dizem que nunca puseram os olhos numa!

Fica-vos bem.

24
Jun20

Atalhar caminho

Individual success is a myth.png

Adoro atalhos.

Nada como usarmos o elevador em vez das escadas, é mais rápido e muito menos cansativo, afinal as escadas foram feitas para os que precisam de exercício físico. Se precisar excepcionalmente de usar o Metro, o Estado certamente não se importará que eu me cole a alguém que tem um título já pago, afinal os meus impostos também sustentam os “parasitas” da sociedade. Quando me espalho ao comprido no desempenho das minhas obrigações profissionais posso sempre deixar que o estagiário fique com o ônus da culpa, afinal ele ainda precisa de aprender mais do que eu.

Mas a nossa carreira não é um atalho, pois não? A nossa carreira e o que fazemos dela é uma espécie de caminho sinuoso em que a cada etapa encontramos um enigma ao qual precisamos de dar resposta. Por vezes não existe uma resposta óbvia e nalguns momentos estes enigmas não têm sequer resposta única. A Vida é assim mesmo, sem escolhas únicas e respostas óbvias.

Mas escolha o que escolher, não vá pelo atalho.

19
Mai20

Potencial Solar

Solar Gold.png

Potencialmente cada um de nós não é apenas uma função, uma profissão ou um conjunto de tarefas adstritas a um descritivo funcional. Potencialmente somos muito mais do que apenas “isto”, mas ainda assim investimos anos das nossas vidas na conquista do reconhecimento da nossa habilidade em sermos especializados, ou especiais, não fosse a “especialidade” a qualidade do que é especial. A nossa sangria pela “especialidade” não começa na carreira e nem na escola, mas em casa, junto do núcleo familiar e mais próximo onde aprendemos a lutar pelo reconhecimento, pela validação e pelo feedback.

Alguns de nós conseguirão aprender que não podem ficar presos neste processo, outros necessitarão dele uma vida inteira, afetando impiedosamente as suas relações e dinâmicas pessoais, mas inevitavelmente as profissionais também. Muitos dos que ficam presos neste processo são, para nosso espanto, algumas das nossas chefias directas e aquelas com quem temos de lidar diariamente.

Se nos conseguirmos libertar da necessidade de nos especializarmos para nos sentirmos “especiais” e indispensáveis aos olhos dos outros, o potencial em cada um de nós é imenso. Basta que para tal sejamos mais honestos connosco e com a nossa essência solar.

07
Mai20

5 Sessões Práticas para quem procura trabalho

PROGRAMA BUSINESS_POST.png

Tenho dito e repetido vezes sem conta, eu não faço, mas ensino o profissional a fazer! Hoje é difícil essa aprendizagem, mas amanhã quandos os ventos mudarem estará preparado para desenvolver e implementar de forma eficaz a sua estratégia de pesquisa de emprego.

O Programa Business é composto por 5 sessões práticas para o desenvolvimento e elaboração de Curriculum Vitae (em 1 ou mais línguas), para a aquisição de uma metodologia de identificação e abordagem a potenciais empregadores e também para a criação de emailing de candidatura espontânea.

Este serviço não tem qualquer "fee de colocação" e o profissional terá acesso um template profissional de curriculum vitae à sua escolha.

Peça-me informações para

27
Abr20

Navegar em águas profundas

Os dois lados da mesma moeda. Não é preciso um manual de boas práticas de pesquisa de emprego para sabermos que um bom contacto é meio caminho andado para uma maior ligeireza na criação de uma nova oportunidade profissional. Mas, possuir um bom contacto não significa necessariamente que este nos sirva de validação ou reforço pessoal e profissional ad eternum. Isto é válido para o curriculum vitae e sobretudo para a entrevista de emprego.

Lembre-se, sempre e quando menciona um determinado nome de contacto profissional quer no curriculum vitae quer na entrevista está a dar um "tiro no escuro" ou tão-somente a "navegar em águas profundas". Como não pode controlar na totalidade a forma como vai ser percepcionado pelo receptor, não pode na verdade garantir que a pessoa que está do outro lado não conhece o mesmo contacto até de uma forma pouco expectável.

Navegar em águas profundas não é mau, mas é só para quem confia cegamente no facto de não conseguir ver o fundo do mar. Compreende? 

23
Abr20

Gráficos que nos fazem sorrir

Segmentação MT.png

Existem dois momentos particularmente difíceis para um profissional no desenvolvimento da sua estratégia de pesquisa de emprego. O primeiro está relacionado com o desdobramento funcional fundamental na elaboração do curriculum vitae, pois é-lhe pedido que compreenda a sua função de forma mais conceptual e abstracta. Para muitos é uma incógnita!

O segundo está relacionado com a capacidade para compreender e implementar acções de segmentação do mercado de trabalho, fundamentais para posteriormente saber o que fez e como fez. Nesta fase o mais difícil nem é saber como começar, é sobretudo ser capaz de manter o rigor e persistência no processo ao longo do tempo.

Por estes dias pedi a uma profissional que me fizesse um resumo objectivo da pesquisa de oportunidades já realizadas e este foi apenas um dos gráficos que me apresentou. É isso, saber o que fez e como fez.

Enquanto assim for saberá sempre para onde tem que ir. 

30
Mar20

Para onde foram todos?

Alexandre Debieve foto

Nada como uma "boa" pandemia para vermos quem se aguenta nas "canetas". Para onde foram os Happiness Managers do mercado português, os HR Believers que tinham tanto para nos ensinar sobre as novas práticas dos recursos humanos, os Business Provocateurs que sabiam tudo dos modelos de negócio para o século XXI, os People Hackers que eram peritos em motivar pessoas e equipas e também os World Changers, esses sim, verdadeiros pioneiros da mudança mundial. Pergunto para onde foram todos?

Nada como uma "boa" pandemia para vermos quem fica no barco quando as ondas da mudança se tornam em vagas do Apocalipse. Parece que ficaram apenas os Técnicos de Recursos Humanos, os Vendedores e os Empresários do lápis e papel. Ficaram porque no fim do dia quem paga as contas, os salários e as aspirações de muita gente fútil cujo título não consegue esconder a ausência de profundidade intelectual, são os tais merceeiros e gente sem capacidade para ser trendy!

Trendies agora é sério! Não é para quem brinca às profissões!

27
Mar20

Sessões Gratuitas

Sessões Carreira.png

Vivemos tempos peculiares. Tempos em que o medo toma conta de nós, da nossa vida e nosso quotidiano, mas é nestes tempos e circunstâncias peculiares que percebemos o quanto podemos fazer a diferença.

Nas últimas semanas publicitei através do LinkedIn a disponibilidade para realizar sessões gratuitas com profissionais de todos os sectores do mercado de trabalho português, nomeadamente com aqueles que precisavam de melhorar o seu Curriculum Vitae. As sessões esgotaram rapidamente e percebi que provavelmente tinha desencadeado uma oportunidade hercúlea que necessitava de mais tempo da minha agenda.

Assim durante o mês de Abril (ainda sem datas definidas) vou abrir novamente a minha agenda para conversar e apoiar profissionais, não apenas no seu tema principal, o Curriculum Vitae, mas noutros que sejam pertinentes para cada um.

Se quiser agendar uma sessão por Skype ou Zoom comigo envie-me um email para margarida@margarida-barbosa.com. Que a minha experiência e conhecimento nesta área possam ser um farol na sua vida!

Até já!

13
Mar20

Leitura: De quarentena

É sempre surpreendente quando à minha volta constato uma certa incredulidade por não ver televisão. Usualmente a pergunta que se segue é sempre algo do género "Nada??". Na verdade, não vejo, não sinto falta do dito aparelho e em minha casa até a minha filha de 15 anos já incorporou na sua vida este hábito.

Não ver televisão é um das boas práticas individuais que sigo à risca para estar bem a nível profissional e pessoal e é igualmente uma forma de me proteger do excesso de negatividade e ruído informativo que geram o pânico e o medo. E bem sabemos o que aconteceu ao papel higiénico quando o medo se instalou...

Não vejo televisão porque não gosto de novelas, os noticiários estão minados por interesses de terceiros e porque o futebol não é a minha praia, aliás o desporto hoje em dia é uma excelente arma ao serviço do MEDO. Não vejo televisão porque em boa verdade não necessito dela para ver e compreender o Mundo à minha volta.

Agora que o país entra lentamente numa nova rotina chamada quarentena o único conselho que estou em condições de lhe dar é que LEIA! Não veja televisão e não se deixe inquinar pelo histerismo e pelo medo. Afinal se fizer as contas às horas que deu ao aparelho televisivo e não à leitura vai chegar à conclusão que a sua dívida é grande!

11
Mar20

Impulsividade

#Impulsividade

Muitos dos profissionais que acompanho não gostam de ser conotados com personalidades impulsivas e muito poucos reconhecem a sua importância no contexto profissional ou mesmo pessoal.

Em definição restricta a impulsividade está profundamente associada a quem age sem pensar ou a quem facilmente se enfurece e, portanto, a impulsividade é sinónimo de precipitação, impetuosidade, irritabilidade e mesmo de uma certa imprevisibilidade de comportamento.

Personalidades com um nível alto de impulsividade podem efectivamente ser imprevisíveis, precipitadas ou mesmo irascíveis, mas também podem ser profissionais com elevado grau de iniciativa, uma vez que o impulso à acção está naturalmente enraizado na sua matriz identitária.

A força interna que gera o impulso e motiva a acção não assusta estas personalidades, e nesse sentido a impulsividade deve ser vista como o fósforo” que estrutura uma postura operacional, quase sempre pragmática e orientada a objectivos.

Sobre mim

foto do autor

Biografia

Este blogue é o resultado do meu percurso enquanto especialista em recursos humanos.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D