Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Margarida Diogo Barbosa

Um blogue que aborda os recursos humanos numa perspectiva de todo.

08
Jul20

A nova plataforma Europass

Europass Margarida Diogo Barbosa

Eu sou fã do Europass. Não porque ache que seja do ponto de vista estético a última tendência do mercado, mas porque possibilita ao profissional uma espécie de orientação de proximidade no momento de criar o curriculum vitae ou carta de apresentação. E a experiência diz-me que quase todos os profissionais precisam desta orientação.

Há muito que a plataforma havia anunciado um upgrade nos serviços e hoje pude pela primeira vez experimentar na prática o que isso significa. Confesso-lhe que gostei, pois mantive a percepção que já tinha, ou seja para quem tem dificuldade em desenvolver uma estratégia de curriculum vitae ou carta de apresentção, o serviço europeu é o sítio certo para começar. Para quem faz recrutamento ou pelo menos vê muitas candidaturas diariamente seria certamente procurar o mesmo tipo de informação no mesmo sítio ou com a mesma disposição. Tenho visto curricula vitae que parecem autênticos labirintos de informação e ninguém me conseguiu ainda convencer da sua utilidade.

Então o que mudou?

Tudo no mesmo perfil digital. A plataforma evoluiu definitivamente para uma espécie de cloud curricular onde o profissional pode colocar toda a sua informação académica, profissional e que do ponto de vista pessoal pode contribuir para valorizar o posicionamento profissional ou curricular, como é o caso dos interesses, hobbies ou presença nas redes sociais. Com esta possibilidade, o profissional passa a dispor de um perfil digital, já muito usado entre os criativos, que pode usar como ferramenta primordial de pesquisa de emprego ou de abordagem pro-activa ao empregador.

Documentos num só sitio. Nesta nova plataforma, o profissional pode colocar no seu perfil profissional o curriculum vitae, a sua carta de apresentação ou motivação, as suas certificações profissionais, as académicas também e outros documentos relevantes, nomeadamente no caso do estrangeiro de país não pertencente ao espaço Schengen a autorização de residência válida ou até mesmo as referências que vêm em formato de recomendação.

Esta nova possibilidade evita o aumento exponencial do tamanho do curriculum vitae tradicional e permite ao empregador consultar toda a informação relevante num único espaço digital, o seu perfil. Por outro lado, acredito também que evita que a sua candidatura vá parar ao spam por restrições de envio/recepção de tamanho de email ou configuração do servidor de email. 

Identificação automática de skills. À medida que vamos inserindo a nossa informação profissional e procedendo ao upload dos nossos documentos profissionais, a própria plataforma vai dando uma ajuda preciosa na identificação de skills profissionais, fazendo sugestões de tarefas core relacionadas com o nosso perfil e com o tipo de função que poderemos inclusive estar à procura.

Europass Profile Margarida Diogo Barbosa II.png

Para que serve esta nova plataforma?

Bom na realidade, acredito que a nova plataforma Europass pretende definitivamente assumir-se como um ATS (Applicant Tracking System), criando por um lado a ligação entre trabalhadores e empregadores, promovendo a coesão europeia através do estímulo à mobilidade, já que no meu perfil eu posso indicar para que países estaria disponível para trabalhar, e por outro lado, unificar/estruturar a oferta de emprego a nível europeu através não apenas através da definição de perfil por via das skills que actuam como hashtags, mas essencialmente por disponibilização imediata da informação profissional e curricular de cada individuo.

Numa altura em que a Microsoft, a IBM, a Google e outras grandes tecnológica investem fortemente na área dos ATS, a evolução do Europass permite estender a sua área de competitividade para além da elaboração de ferramentas de pesquisa de emprego e instrumentalizar as estruturas europeias de coesão e mobilidade. Desta forma, a Europa optimiza não apenas as ofertas disponíveis para trabalhadores "europeus", mas também todas as formações, cursos e outros eventos ligados ao meio profissional, sem esquecer a agregação de toda a documentação profissional relevante. 

No link em baixo pode consultar a minha 1ª versão de perfil na plataforma Europass e arranjar coragem para criar o seu próprio.

O meu Perfil Europass: https://europa.eu/!Bb79yh

 

 

07
Mai20

5 Sessões Práticas para quem procura trabalho

PROGRAMA BUSINESS_POST.png

Tenho dito e repetido vezes sem conta, eu não faço, mas ensino o profissional a fazer! Hoje é difícil essa aprendizagem, mas amanhã quandos os ventos mudarem estará preparado para desenvolver e implementar de forma eficaz a sua estratégia de pesquisa de emprego.

O Programa Business é composto por 5 sessões práticas para o desenvolvimento e elaboração de Curriculum Vitae (em 1 ou mais línguas), para a aquisição de uma metodologia de identificação e abordagem a potenciais empregadores e também para a criação de emailing de candidatura espontânea.

Este serviço não tem qualquer "fee de colocação" e o profissional terá acesso um template profissional de curriculum vitae à sua escolha.

Peça-me informações para

27
Abr20

Navegar em águas profundas

Os dois lados da mesma moeda. Não é preciso um manual de boas práticas de pesquisa de emprego para sabermos que um bom contacto é meio caminho andado para uma maior ligeireza na criação de uma nova oportunidade profissional. Mas, possuir um bom contacto não significa necessariamente que este nos sirva de validação ou reforço pessoal e profissional ad eternum. Isto é válido para o curriculum vitae e sobretudo para a entrevista de emprego.

Lembre-se, sempre e quando menciona um determinado nome de contacto profissional quer no curriculum vitae quer na entrevista está a dar um "tiro no escuro" ou tão-somente a "navegar em águas profundas". Como não pode controlar na totalidade a forma como vai ser percepcionado pelo receptor, não pode na verdade garantir que a pessoa que está do outro lado não conhece o mesmo contacto até de uma forma pouco expectável.

Navegar em águas profundas não é mau, mas é só para quem confia cegamente no facto de não conseguir ver o fundo do mar. Compreende? 

Sobre mim

foto do autor

Biografia

Este blogue é o resultado do meu percurso enquanto especialista em recursos humanos.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D